Fotografia: Ontem, hoje e o amanhã? (Yesterday, today and tomorrow?)

IMG_2462 (2)

IMG_2465 (2)

IMG_2586 (2)

Fotos: Chronosfer. As cidades pequenas do interior de todos os lugares nos revelam caminhos. Do passado, do presente e quem sabe do futuro. A segunda foto talvez responda o título do post: Casa do Poeta. Precisamos mais poesia na vida.

The small towns of the interior of every place show us paths. Of the past, of the present and who knows of the future. The second photo may answer the title of the post: Casa do Poeta. We need more poetry in life.

Anúncios

Fotografia: Visita inesperada (Unexpected visit)

IMG_3511 (3)

IMG_3514 (3)

IMG_3513 (4)

Fotos: Chronosfer. Ele às vezes voa para longe. Manhã mais quente, frio cedendo, e a árvore triste, solitária acolhe sua presença. Meus olhos também. A natureza presente em cada movimento, em cada ação. A vida continua seus destino de viver intensamente o que a natureza oferece. Sempre ela a nos salvar e pacificar.

He sometimes flies away. A warmer morning, cold yielding, and the sad, solitary tree welcomes his presence. My eyes too. The nature present in every movement, in every action. Life continues its destiny to live intensely what nature offers. She always saves us and pacifies us.

Fotografia: Natureza (Nature)

FEIRA L 18 (2)

FernandoRR (2)

fendas (2)

Fotos: Chronosfer. Natureza como é. Pura, luz, sombra, arco-íris em meio aos fios aéreos, tempestade, geleira cedendo ao calor do clima. Natureza e seu viver.

Nature as it is. Pure, light, shade, rainbow in the air, storm, glacier yielding to the heat of the climate. Nature and its living.

Fotografia: Montanhas e neve (Mountains and snow)

Geleiras 18 (2)

Geleiras 10 (3)

Geleiras 7 (2)

Fotos: Chronosfer. Os olhos acalmam o coração. As montanhas e a neve acalmam a natureza. A vida respira o verde que a acalma. Muitas vezes deixamos de ser o ar que todos precisam. Os olhos sentem. O coração sente. A vida começa a se despedir.

The eyes soothe the heart. Mountains and snow soothe nature. Life breathes the green that soothes it. We often cease to be the air that everyone needs. The eyes feel. The heart feels. Life begins to say goodbye.

Fotografia: A vida interior (The inner life)

1716 (2)

1717 (3)

1806 (4)

Fotos: Chronosfer. O interior da Itália me pacifica. O silêncio entre a luz e a sombra abre novos olhares. A vida de dentro, do interior de nós mesmos, caminha tranquila pelas ruas e vielas. E descobre o quanto pode ser vida dentro deste interior.

The interior of Italy pacifies me. The silence between the light and the shadow opens new glances. The life from within, from within ourselves, walks quietly through the streets and alleys. And find out how much life can be inside this interior.

Fotografia: Olhares (Looks)

780 (3)

781 (2)

794 (3)

805 (3)

Fotos: Chronosfer. Sinais de outono partindo para o inverno. Poças de água refletindo imaginários e realidades. Olhares preparando o voo. A vida segue.

Autumn signs leaving for winter. Reflecting puddles of imaginary water and realities. Looks preparing the flight. Life goes on.

Fotografia: Pela Rep. Tcheca (For the Czech Republic )

876 (2)

881 (2)

800 (3)

835 (2)

880 (2)

Fotos: Chronosfer. Praga, Cesky Krumlov e Kutná Hora são cidades encantadas. Por tudo. Cada passo é o novo se revelando. Surpreendendo. História. E construímos pouco a pouco a nossa também. Lugares assim nos fazem respirar vida.

Prague, Cesky Krumlov and Kutná Hora are haunted cities. For everything. Each step is the new one unfolding. Surprising. History. And we build our own little by little. Such places make us breathe life.

Fotografia: Anônimo (Anonymous)

IMG_9490 (2)

Foto: Chronosfer. Anônimo ou invisível? Dia após dia, ele passa para a interrogação do minuto seguinte. Olha as ruas como quem olha a longa estrada que o trouxe. E ninguém o vê. Ninguém sabe quem é. De onde veio. Anônimo ou invisível, não se importa com o dia. Vive a vida que não escolheu, mas a que é possível. E fingimos que não existe. Anônimo que empurra a esperança e o futuro com os olhos abertos e a cabeça erguida. E abre um longo sorriso. Sua dignidade está presente para sempre.

Anonymous or invisible? Day by day he passes for the interrogation of the next minute. Look at the streets as if looking at the long road that brought you. And nobody sees it. Nobody knows who it is. Where he came from. Anonymous or invisible, does not care about the day. Live the life you did not choose, but the one that is possible. And we pretend it does not exist. Anonymous who pushes hope and the future with eyes open and head held high. And he opens a long smile. His dignity is present forever.

Fotografia: Praga, sempre (Prague always)

735 (3)

733 (3)

724 (2)

Fotos: Chronosfer. Uma cidade e os mesmos ângulos. Pouco mais cá, pouco mais para lá. Uma grade à frente. E as gentes vivendo o seu normal. O meu olhar é que escapa do que para ele é quase diário. O rio, as pontes, os barcos. E de repente, a cidade.

A city and the same angles. Little here, little more. A grid ahead. And the people living their normal. My look is that it escapes from what is almost daily for him. The river, the bridges, the boats. And suddenly, the city.