Fotografia: Praga em p&b (Prague in b&w)

650 (2)

659 (2)

658 (2)

656 (2)

673 (2)

Fotos: Chronosfer. A cidade e os olhos, ambos distantes um do outro. Uma lente aproxima. O coração sente, o sangue flui e os músculos se movimentam. A cidade. Os olhos. Ambos se encontram e se completam. dentro e fora dos pensamentos.

The city and the eyes, both distant from each other. A lens approaches. The heart feels, the blood flows and the muscles move. The city. The eyes. Both meet and complete. inside and outside the thoughts.

Anúncios

Fotografia: Solitários (Lonely)

Solitários

IMG_2297

Fotos: Chronosfer. A seca dos Andes, no verão, traz golpes de solidão aos barcos, que encalham seus sonhos de navegarem as águas dos lagos. Ou a luz que projeta a sobra sobre o passado em uma parede. Parte de nós, olha essa solidão como um rito de passagem do tempo. É da vida, muitos dizem. Porém, não vivem a solidão do outro.

The drought of the Andes, in the summer, brings blows of solitude to the boats, that strand their dreams of navigating the waters of the lakes. Or the light projecting the leftovers over the past into a wall. Part of us, look at this loneliness like a rite of passage of time. It’s life, many say. But they do not live the loneliness of the other.

Fotografia: Entre Praga e Cesky Krumlov (Prague and Cesky Krumlov)

366 (3)

362 (3)

378 (3)

392 (4)

Fotos: Chronosfer. A cidade somos nós. Seu patrimônio arquitetônico, seus olhares, suas obras de arte espalhadas pelos prédios, seu monumentos, suas gentes, seus movimentos, sua vida. A cidade nunca é invisível aos olhos. Muitas vezes, está invisível aos nossos sentidos.

The city is us. Its architectural patrimony, its looks, its works of art scattered throughout the buildings, its monuments, its people, its movements, its life. The city is never invisible to the eyes. It is often invisible to our senses.

Fotografia: Caminhar por Colonia de Sacramento (Walk by Colonia de Sacramento)

IMG_0396 (2)

IMG_0501 (3)

IMG_0466 (4)

IMG_0503 (3)

Fotos: Chronosfer. Colonia de Sacramento, à beira do Rio da Prata, no Uruguai, preserva sua parte histórica. O patrimônio arquitetônico é conjugado com o moderno sem ferir o passado. Caminhar por suas ruas é estar com o rio, com as pessoas, com a solidão dos pescadores, os reflexos do tempo, a vida escorrendo entre as horas. E um convite ao almoço em plena rua. A vida é natural e simples. É vida.

Colonia de Sacramento, on the banks of the River Plate, in Uruguay, preserves its historic part. The architectural patrimony is conjugated with the modern without hurting the past. To walk along its streets is to be with the river, with the people, with the solitude of the fishermen, the reflections of the time, the life dripping between the hours. And an invitation to lunch in the middle of the street. Life is natural and simple. It’s life.

Fotografia: De abelhas, lavandas, flores…(Bees, lavenders, flowers …)

IMG_1549 (2)

IMG_1545 (2)

IMG_1645-001

Fotos: Chronosfer. Cores onde ontem foi p&b. Outro olhar, outra visão. O sentido? O coração bate mais ou menos mais ou menos forte. A alma, se entrega a ele, coração. E os olhos, a água salinizada do que podemos sentir e sentimos em nossa vida.

Colors where yesterday was p & b. Another look, another vision. The sense? The heart beats more or less more or less strong. The soul gives itself to him, heart. And the eyes, the salinized water of what we can feel and feel in our life.

Fotografia: Água, Abelha e Flores (Water, Bee and Flowers)

IMG_1552 (2)

IMG_1656

IMG_1659 (3)

IMG_1685 (3)

Fotos: Chronosfer. A natureza vivendo o seu cotidiano. Na queda da água em uma cascata, encontrando pedras no chão, a abelha fazendo mel, as lavandas se revelando aos olhos de cada um. a natureza em seu cotidiano. Vida.

Nature living its daily life. In the fall of the water in a waterfall, finding stones on the ground, the bee making honey, the lavenders revealing themselves in the eyes of each one. the nature in its daily life. Life.

Fotografia: Momentos em p&b ( Moments on b&w)

IMG_1267-001 (2)

IMG_1268 (2)

IMG_1645 (2)

IMG_1655 (2)

Fotos: Chronosfer. A luz faz a diferença. Ilumima muito mais que os olhos. Os caminhos. Ilumina o que interiorizamos pra o viver. O p&b é apenas uma face maravilhosa da vida que a luz reflete. dentro de nós e em nossos olhos.

Light makes the difference. Illuminates much more than the eyes. The ways. It illuminates what we internalize to live it. The b&w is just a wonderful face of life that the light reflects. within ourselves and in our eyes.

Fotografia: Outono em p&b (Autumn on b&w)

Meu plátano 1

Meu plátano

Meu plátano 4

Fotos: Chronosfer. As cores e a luz do outono são vida em seu estado mais puro. E como é a luz da estação olhada por uma lente em p&b? As mesmas folhas de ontem, ou as mesmas árvores, e o olhar cristalizado nelas. A vida é extraordinária. Pura natureza em toda a sua intensidade.

The colors and light of autumn are life in its purest state. And how is the light from the station looked at by a lens in B&W? The same leaves of yesterday, or the same trees, and the crystallized look on them. Life is extraordinary. Pure nature in all its intensity.

Fotografia: Um dia de outono (A fall day)

Plátanos (5)

Plátanos 5 (3)

Plátanos 7 (3)

Fotos: Chronosfer. As folhas envelhecem. Ganham cores inesperadas. Avermelham seu dias. Amarelam suas horas. Enrugam seus pequenos ramos. Entregam ao tempo o descanso. Mais um ciclo e retornarão. Verdes. Como a vida e o amor. Às mães.

The leaves grow old. They win unexpected colors. They ruin your days. Amarelam your hours. They wrinkle their little branches. They give time to rest. One more cycle and will return. Greens. Like life and love. For mothers.

Fotografia: À espera (Waiting)

IMG_2662 (2)

IMG_2713 (2)

IMG_2533 (2)

IMG_2470 (2)

IMG_2532 (2)

Fotos: Chronosfer. Molhes de Rio Grande, Rio Grande do Sul. As fotos não foram editadas, estão com erros técnicos, mas estão no post pelo que significam. na quarta foto, o escrito Por favor significa Please. – Sonhar nunca foi preciso. Hoje, é mais que necessário para se tornar realidade.

Molhes de Rio Grande, Rio Grande do Sul. The photos were not edited, they are with technical errors, but they are in the post by what they mean. in the fourth photo, the writing Please means Please. “Dreaming was never accurate. Today, it is more than necessary to become a reality.