Fotografia e Ficção: Breve e Inacabado (Photography and Fiction: Brief and Unfinished)

Praça de Roma

febril
perdeu a hora
mas não esqueceu a corda
febril
perdeu a corda
dentro da hora, os ossos
febril
perdeu a voz
dentro do silêncio, os estilhaços
febril
perdeu os ossos
dentro dos estilhaços, a memória

 

Feverish
lost the hour
but didn’t forget the rope
Feverish
lost the rope
within the hour, the bones
Feverish
lost his voice
within silence, the shrapnel
Feverish
lost his bones
inside the shrapnel, the memory

 

Febril
perdió la hora
pero no se olvidó de la cuerda
Febril
perdió la cuerda
dentro de una hora, los huesos
Febril
perdió la voz
dentro del silencio, la metralla
Febril
perdió sus huesos
dentro de la metralla, la memoria

Foto e Texto: Chronosfer.

20 comentários em “Fotografia e Ficção: Breve e Inacabado (Photography and Fiction: Brief and Unfinished)

    1. Oi, Silvana, Seven Seas… está no disco Odessa de 1969. É uma rara composição dos irmãos Gibb em que eles não participam tocando algum instrumento, apenas assinam a criação. No disco, se ainda lembro bem, há mais dois temas instrumentais. Para mim, o seu melhor trabalho. Abraço fraterno.

      Curtir

    1. Sabe, Estevam, quando escrevi este poema – e lá se vão 15 anos – eu trabalhava (ainda trabalho) com a ideia da memória. Assim como ela através de um prédio, por exemplo, pode dizer o que fomos, o que somos e o que poderemos ser, no pequeno poema pensei em ser ela o equilíbrio em nossa vida. Tua palavra completa o círculo de maneira muito sensível. Algo que que deixa aqui pensando para além do esquecimento. Muito obrigado pela bela presença e pela leitura. O meu abraço fraterno.

      Curtir

      1. É, meu caro, os poemas que leio via blogs em geral, me inspiram muito e muitas vezes meus comentários, como gosto deles, são feitos exatamente na tentativa de captar os poetas carregam em suas memórias que tanto lhes inspiram. Paz e Bem!

        Curtir

    1. Exercício da palavra, exercício da imagem, que em outros posts repeti – gosto de fazer isso, criar novos momentos, novos (con)textos…fotos em grupo, depois uma delas isolada. É bom fazer isso, como disse é um exercício muito legal de fazer. Como tenho coisas espalhadas no primeiro Chronos, se me permitires, te envio uma ou outro texto. Muito obrigado, és uma luminária a guiar meus caminhos por aqui. Meu abraço e amigo.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s