Fotografia: Saudade do outono II (Longing for autumn II)

A solidão da pequena casa em meio aos vinhedos amadurecendo traz a alma de ciclo encerrando sua vida. Adormecem na terra os frutos que precisam do descanso para o que vem adiante. O ciclo do outono nasce em nossos olhos enquanto as veias do verão começam a viver o fluxo sanguíneo do seu tempo. E nele, um tempo de descobertas despertará dentro de cada um de nós.

The solitude of the small house in the midst of the maturing vineyards brings the soul of cycle ending its life. The fruits that need rest fall asleep on the earth for what comes next. The autumn cycle is born in our eyes as the veins of summer begin to live the blood flow of their time. And in it, a time of discovery will awaken within each of us.

La soledad de la pequeña casa en medio de los viñedos maduras trae el alma del ciclo que termina su vida. Los frutos que necesitan descansar se duermen en la tierra para lo que viene después. El ciclo otoñal nace en nuestros ojos a medida que las venas del verano comienzan a vivir el flujo sanguíneo de su tiempo. Y en él, un tiempo de descubrimiento despertará dentro de cada uno de nosotros.

Foto: Chronosfer. Interior de Bento Gonçalves, Rio Grande do Sul.

37 comentários em “Fotografia: Saudade do outono II (Longing for autumn II)

    1. da janela, não tenho outono como sempre vivi, tenho a luz que incide sobre os prédios ao redor, sobre as árvores…mas, dentro de cada um de nós, sejamos como o outono, que adormeça o que tenha que adormecer e despertar a vida a cada segundo de luz que chega até nós. e depois…a vida chegará nova em sua natureza. desejo que possamos ser assim também.

      Curtir

  1. Queria viver numa casinha isolada observando as folhas no outono cair em cores bronze… ai ai… adorei a fotografia e todo sentimento do texto! Sempre sensível. 😍

    Curtir

    1. oi, Maby, o outono na serra gaúcha é maravilhoso, assim como na foto ou melhor, muito mais lindo e fantástico. nada como amanhecer, encontrar uma névoa a cobrir a paisagem, um café quente, e esperar a chegada do sol e olhar as cores se despedindo da estação. sinto saudade do outono. muito obrigado e um grande abraço. cuide-se bem, por favor.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Fotografia, texto e música um casamento perfeito (de Almir Sater, então!). Sou fã número 1 das músicas de Almir Sater. Se eu tivesse que escolher o melhor violeiro e cantor brasileiro, todos e todas os/as demais que me desculpem, seria ele. Obrigado pelo presente de domingo à noite, Fernando.

    Curtir

    1. às vezes, há o casamento entre as linguagens, o que é muito difícil para mim pois na verdade tento fazer três posts em um. o Almir é um grande violeiro, gosto muito dele, mas te confesso: o meu número 1 é o Elomar. (procura escutar o filho dele, João Omar, belo violonista). desejo feliz semana para ti e tua família. grande abraço, Estevam.

      Curtir

      1. Hi, Sascha, I actually use the translator but then, with a dictionary, I review what I write and make modifications as I learn English better. I can not always translate exactly what is in the original, but it is an exercise of learning and understanding very important because so I also come to better understand the texts I read. thank you so much!!

        Curtir

      2. You’re right. There are so many writers I would live to read in their original language. Neruda is one. My Spanish is very rusty but you may have given me the inspiration to try, since I have extra time on my hands.

        Curtir

      3. that’s what I do when I read in English. always with a dictionary at hand and I try to understand what the author wrote. when I post a text that is not mine and is in another language, I prefer not to do the translation. I can unintentionally make a mistake and induce anyone reading to a reading that is not the original. but on a personal level it’s a learning experience and I like to do it when I can. Nowadays it’s more complicated because I’m involved with cancer control tests, but then I return to what I call an English study. try, it goes for everything and Neruda is wonderful. here where I live, Porto Alegre, we have a very close proximity to Uruguay and Argentina, Chile is not so far away and then Spanish is more fluent and natural among us. I read Neruda in the original, although many times ask for help from the dictionary. try and be persistent.

        Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s