Fotografia: O tempo dentro do tempo (Time within time)

Nada substitui o “tudo em seu tempo”. As estações eram, cada uma em seu tempo. Hoje, uma se apresenta para cumprir o seu destino antes do seu tempo. Assim, a natureza mostra à humanidade o quanto deforma o tempo dentro de outro tempo. A porta para a primavera já foi aberta. No calendário, ainda inverno. A realidade é que vivemos um longo e quase interminável inverno.

Nothing replaces “everything in your time.” The seasons were, each in its own time. Today, one presents herself to fulfill her destiny ahead of time. Thus, nature shows humanity how much time deforms within another time. The door to spring has already been opened. On the calendar, still winter. The reality is that we live in a long and almost endless winter.

Nada reemplaza “todo en tu tiempo”. Las estaciones eran, cada una en su propio tiempo. Hoy, uno se presenta para cumplir su destino antes de tiempo. Por lo tanto, la naturaleza muestra a la humanidad cuánto tiempo se deforma dentro de otro tiempo. La puerta a la primavera ya se ha abierto. En el calendario, todavía invierno. La realidad es que vivimos en un invierno largo y casi interminable.

Foto: Chronosfer.

35 comentários em “Fotografia: O tempo dentro do tempo (Time within time)

  1. Muito bem escrito e atual. Fomos gananciosos e narcisistas, quebrámos o tempo, o tempo dos ciclos naturais, o tempo para voltar atrás, é assustador. Só pode ser gozo, a salvação em Marte! Como se não houvesse esperança! Já há muita gente a marcar a diferença, e cada vez mais. A começar por cada um de nós, vamos pegar o tempo de volta, e aprender com os índios, com os aldeões ou os tuaregues, mãe natureza é mestra e somos parte dela, não o seu predador. Amanhã vou dar um longo passeio ao campo. Respirar. Um abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Tintineo de mar

    A mis pies llegan tus colores,
    una mezcla de paz y armonía.
    Incesante eco de tu alma
    en busca del punto exacto.

    Una especie de cielo multicolor
    expande nuestras miradas.
    Admiramos el mar en tus ojos,
    las olas de tu sangre.

    Un salto de tiempo y espacio
    nos lleva al pasado propio.
    Al presente primero
    aquí contigo compartido.

    El mar nos lleva a reflexionar
    sobre la vida “incesante ola”.
    Tu mirada nos trae quietud
    en un día de flores.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s