Fotografia: Transformação (Transformation)

A passagem do tempo aproximou a linha do horizonte dos meus olhos.

The passage of time brought the horizon line closer to my eyes.

El paso del tiempo acercó la línea del horizonte a mis ojos.

Fotos: Chronosfer. Peço desculpas pela longa ausência e por não responder aos comentários e também me desculpo com os que me deixaram de seguir pela minha falta de atenção. Os exames de controle e consultas começaram em janeiro e terminaram em 02 de março. Os resultados foram negativos para câncer. Aos poucos retorno. Agradeço a todos pela paciência e força permanentes. Vocês não imaginam o quanto me fortalecem. O meu abraço e afeto.

I apologize for the long absence and for not responding to the comments and I also apologize to those who stopped me from following for my lack of attention. The control exams and consultations began in January and ended on March 2. The results were negative for cancer. Gradually return. I thank you all for your permanent patience and strength. You have no idea how much you strengthen me. My hug and affection.

Me disculpo por la larga ausencia y por no responder a los comentarios y también pido disculpas a aquellos que me impidieron seguir mi falta de atención. Los exámenes de control y consultas comenzaron en enero y terminaron el 2 de marzo. Los resultados fueron negativos para el cáncer. Poco a poco regresa. Les agradezco a todos por su paciencia y fuerza permanentes. No tienes idea de cuánto me fortaleces. Mi abrazo y afecto.

Fotografia: Momentos diferentes (Different moments)

Os dias são a vida em permanente movimento. Nunca são iguais. Jamais serão. Por mais que nossa interferência na natureza dos dias modifique sua rotação, a mensagem chega aos nossos olhos pelos nuances de um fim de dia.

Days are life in permanent motion. They’re never the same. They never will be. As much as our interference in the nature of days modifies its rotation, the message comes to our eyes through the nuances of an end of day.

Los días son vida en movimiento permanente. Nunca son iguales. Nunca lo serán. Por mucho que nuestra interferencia en la naturaleza de los días modifique su rotación, el mensaje llega a nuestros ojos a través de los matices de un fin del día.

Fotos: Chronosfer.

Dedicado aos anônimos que estão na linha de frente no combate ao vírus e muitas vezes os esquecemos: trabalhadores de limpeza, alimentação, manutenção e tantos outros que oferecem suporte para que a equipe médica salve nossas vidas. A eles todo o amor possível.

Dedicated to the anonymous who are on the front line in the fight against the virus and often forget them: cleaning, feeding, maintenance and so many others who provide support for the medical team to save our lives. To them all the love possible.

Dedicado a los anónimos que están en primera línea en la lucha contra el virus y a menudo olvidarlos: limpieza, alimentación, mantenimiento y tantos otros que proporcionan apoyo para el equipo médico para salvar nuestras vidas. Para ellos todo el amor posible.

Fotografia: O guardião da natureza urbana (The guardian of urban nature)

Foto: Chronosfer.

Histórias são como os ciclos. Um dia terminam. Abrem espaços para outras histórias e ciclos. É hora do Chronos partir. Muito obrigado.

Stories are like cycles. One day they’re over. They make room for other stories and cycles. It’s time for Chronos to leave. Thank you so much.

Las historias son como ciclos. Un día se acabó. Hacen espacio para otras historias y ciclos. Es hora de que Chronos se vaya. Muchas gracias.

Fotografia: Um dia feliz (A happy day)

O inesperado pode nos fazer felizes. Esse de repente chega assim de repente e quebra toda a ordem dos pensamentos e do olhar. Se instala no imaginário, abre um sorriso e descobertas no coração. Basta um simples movimento e a vida ganha cor, ganha sensações, ganha sorrisos e ganha o viver. Dia feliz. Está dentro do nosso inesperado, de repente diante dos olhos.

The unexpected can make us happy. This suddenly arrives so suddenly and breaks the whole order of thoughts and look. It settles into the imaginary, opens a smile and discovers in the heart. Just a simple movement and life gains color, gains sensations, gains smiles and gains living. Happy day. It’s inside our unexpected, suddenly before the eyes.

Lo inesperado puede hacernos felices. Esto llega de repente tan de repente y rompe todo el orden de los pensamientos y la mirada. Se asienta en el imaginario, abre una sonrisa y descubre en el corazón. Sólo un simple movimiento y la vida gana color, gana sensaciones, gana sonrisas y gana vida. Feliz día. Está dentro de nuestro inesperado, de repente ante los ojos.

Foto: Chronosfer. Praga, rep. Tcheca.

Fotografia: Dia após dia (Day by day)

Há um quê de ritual, de cerimônia quando a travessia pelo lago busca encontrar do outro lado a terra da cidade. Há um quê de mistério no lento caminhar dos cascos nos olhos dos espelhos, que acolhem a distância com outros mais mistérios do lado de dentro. Há um quê de vida que emerge no triste olhar de quem cumpre o seu destino no silêncio do próprio silêncio. Dia após dia, sempre há o retorno às sombras do que ainda insiste em ser apenas o que é o seu destino: viver o seu dia.

There is a kind of ritual, of ceremony when the crossing of the lake seeks to find on the other side the land of the city. There is a matter of mystery in the slow walk of the hooves in the eyes of mirrors, which welcome the distance with other more mysteries on the inside. There is a way of life that emerges in the sad gaze of those who fulfill their destiny in the silence of their own silence. Day by day, there is always a return to the shadows of what still insists on being just what your destiny is: to live your day.

Hay una especie de ritual, de ceremonia cuando el cruce del lago busca encontrar en el otro lado la tierra de la ciudad. Hay una cuestión de misterio en el lento paseo de las pezuñas a los ojos de los espejos, que acogen la distancia con otros misterios más en el interior. Hay un modo de vida que emerge en la mirada triste de aquellos que cumplen su destino en el silencio de su propio silencio. Día tras día, siempre hay un regreso a las sombras de lo que todavía insiste en ser lo que tu destino es: vivir tu día.

Foto: Chronosfer. Lagoa dos Patos, Mostardas. Rio Grande do Sul.

Fotografia: Partir e chegar (Leave and arrive)

Antes de o dia partir, a solidão do barco, das águas e das nuvens se fez no caminhar lento dos trilhos, que acompanham o mistério dos sonhos. No cais, nos trilhos, nos armazéns vazios o sol é passado. A lua, futuro. Nos olhos, o presente é o que às vezes esquecemos o que ele é.

Before the day depart, the solitude of the boat, the waters and the clouds took place in the slow walk of the trails, which accompany the mystery of dreams. On the pier, on the tracks, in the empty warehouses the sun is passed. The moon, future. In the eyes, the present is what we sometimes forget what he is.

Antes de que partira el día, la soledad del barco, las aguas y las nubes tuvieron lugar en el lento paseo de los senderos, que acompañan el misterio de los sueños. En el muelle, en las vías, en los almacenes vacíos se pasa el sol. La luna, el futuro. A los ojos, el presente es lo que a veces olvidamos de lo que es.

Foto: Chronosfer. Porto Alegre.

Fotografia: Estamos mesmo em 2020? (We’re even in 2020?)

A ficção histórica pode nos socorrer para entendimento dos dias de hoje. Traçar um paralelo com os anos 1000 com os 2020 que hoje vivemos é mais que interessante. Instiga não apenas o imaginário mas sobretudo nos conduz por caminhos que imaginávamos estar adormecidos nesses distantes séculos das trevas, onde a opressão total e plena sobre o ser humano era comandada por poucos. E por muito pouco, vidas eram sacrificadas. Uma colheita, por exemplo, que não fosse bem sucedida era motivo de atos de barbárie. E assim caminhavam os anos. E mesmo mais adiante, com o Iluminismo, renascimento o muito que avançamos também se traduziu em sacrifícios em outras partes do então pequeno mundo feito para ser descoberto. As Américas e a África são testemunhas. 2020. Quanto foi feito em nível de tecnologia, para ficar apenas nela? O suficiente para que enfim nos libertássemos da idade das trevas. 2020. Tudo o que vivo é o que foi vivido nesses tristes anos 1000. Não, não estamos em 2020. Não sei em que ano vivemos e o quanto realmente avançamos como seres humanos.

Historical fiction can help us to understand today. Drawing a parallel with the 1000s with the 2020s we live in today is more than interesting. It instigates not only the imaginary but above all leads us along paths that we imagined to be dormant in these distant centuries of darkness, where total and full oppression over the human being was commanded by a few. And by very little, lives were sacrificed. A harvest, for example, that was not successful was the cause of acts of barbarism. And so the years went on. And even later, with the Enlightenment, rebirth the much we have advanced has also translated into sacrifices in other parts of the then small world made to be discovered. The Americas and Africa are witnesses. 2020. How much has been done at the technology level, to stay only in it? Enough for us to finally free ourselves from the dark ages. 2020. All I live is what was lived in these sad 1000 years. No, it’s not 2020. I don’t know what year we live in and how far we really are as human beings.

La ficción histórica puede ayudarnos a entender hoy en día. Dibujar un paralelismo con la década de 1000 con la década de 2020 en la que vivimos hoy es más que interesante. No sólo instiga lo imaginario, sino que sobre todo nos guía por caminos que imaginamos que están inactivos en estos lejanos siglos de oscuridad, donde la opresión total y plena sobre el ser humano fue mandado por unos pocos. Y por muy poco, las vidas fueron sacrificadas. Una cosecha, por ejemplo, que no tuvo éxito fue la causa de actos de barbarie. Y así pasaron los años. E incluso más tarde, con la Ilustración, el renacimiento lo mucho que hemos avanzado también se ha traducido en sacrificios en otras partes del entonces pequeño mundo hecho para ser descubierto. Las Américas y Africa son testigos. 2020. ¿Cuánto se ha hecho a nivel tecnológico, para permanecer sólo en él? Suficiente para que finalmente nos liberemos de las edades oscuras. 2020. Todo lo que vivo es lo que se vivió en estos tristes 1000 años. No, no es 2020. No sé en qué año vivimos y qué tan lejos estamos realmente como seres humanos.

Foto: Chronosfer. Para João Alberto.

Fotografia: Traços da vida (Traces of life)

O nascimento da civilização foi o início do seu fim.

The birth of civilization was the beginning of its end.

El nacimiento de la civilización fue el principio de su fin.

Foto: Chronosfer.

A ausência não foi pelo câncer, negativado até o momento. Apenas, na recuperação física, uma lesão nas costelas que limitaram meus movimentos. Agora, tudo ok. Aos poucos, retorno às visitas e leituras aos blogs amigos de sempre.

The absence was not due to cancer, negative so far. Just, in physical recovery, a rib injury that limited my movements. Now, everything’s okay. Gradually, I return the visits and readings to the blogs friends of always.

La ausencia no se debió a cáncer, negativo hasta ahora. Sólo, en la recuperación física, una lesión en las costillas que limitó mis movimientos. Ahora, todo está bien. Poco a poco, devuelvo las visitas y lecturas a los blogs amigos de siempre.