Fotografia: Travessia (Crossing)

feira l 4 (2)

Foto: Chronosfer. Peço desculpas a todos os seguidores, visitantes. Desde o fim do ano passado tenho me submetido a uma série de exames médicos, e o resultado é que farei uma cirurgia nos próximos dias. Por isso, tenho estado ausente, sem comentar, visitar, responder a todos como sempre fiz. Esses dias de exames foram cansativos, embora necessários, e pouco acessei o pc. Vou tentar postar e visitar e pôr em dia tudo na medida do possível. Mais uma vez peço desculpas. Tenho todos bem presentes em meu cotidiano e isso me alegra. Paz!

I apologize to all the followers, visitors. Since the end of last year I have undergone a series of medical examinations, and the result is that I will have surgery in the next few days. So I have been absent, without commenting, visiting, responding to everyone as I have always done. These days of exams were tiring, although necessary, and little access to the pc. I will try to post and visit and catch up as much as possible. Once again I apologize. I have everyone very present in my daily life and it makes me happy. Peace!

Anúncios

Fotografia: Perdidas (Lost)

051_51

725

dsc02387 (2)

Fotos: Chronosfer. O olhar entre o minimalismo, a franja da grade e a cidade ao fundo e o grafismo da primeira foto. Cores, b&w, o fim do dia, as luminárias desordenadas criam atmosferas para o imaginário. E para o olhar.

The look between minimalism, the fringe of the grid and the city in the background and the graphics of the first photo. Colors, b & w, the end of the day, cluttered lamps create atmospheres for the imaginary. And for the look.

Fotografia: História através do cotidiano (History through everyday life)

2120 (2)

2122 (3)

2117 (2)

Fotos: Chronosfer. O cotidiano faz a história. A história é o cotidiano. Somos construtores no dia a dia e nem sempre percebemos. Olhar os prédios de séculos passados instiga o imaginário. É a história de um cotidiano distante que está presente.

Everyday makes history. History is everyday life. We are builders in the day to day and we do not always realize. Looking at the buildings of centuries past instigates the imaginary. It is the story of a distant daily life that is present.

Fotografia: Bucólico (Bucolic)

img_5426 (2)

plátanos 5 (3)

Fotos: Chronosfer. O silêncio dos pescadores ao fim do fi, quando o sol inicia sua viagem para outros lados  e o voo simples das folhas do outono magnetizam o olhar. O cotidiano e a natureza oferecem momentos únicos. E a vida se interioriza ainda mais em nossas retinas e imaginário.

The silence of the fishermen at the end of the fi, when the sun begins its journey to other sides and the simple flight of autumn leaves magnetizes the look. Everyday life and nature offer unique moments. And life is further internalized in our retinas and imaginary.

Fotografia:Um prédio e seus olhares (A building and its looks)

img_1275 (2)

img_1274 (3)

img_1273 (2)

Fotos: Chronosfer. Feitas por celular na Casa de Cultura Mario Quintana, Porto Alegre. – O pensam e diriam os prédios sobre a vida que vive dentro de si e em seu entorno?

Made by cell phone at the Casa de Cultura Mario Quintana, Porto Alegre. – Do they think and tell the buildings about the life that lives inside themselves and in their surroundings?

Fotografia:O olhar abstrato dos reflexos (The abstract look of the reflexes)

poal 11 (2)

praça (2)

poal 19 (2)

Fotos: Chronosfer. O olhar atravessa o espelho do dia e da noite. Nas janelas, revela outros olhares. O real se transforma, o abstrato ganha forma e sentido. Serão reflexos de nós mesmos?

The look goes through the mirror of day and night. In the windows, it reveals other glances. The real is transformed, the abstract gains form and meaning. Will they be reflections of ourselves?

Fotografia: Luz das teias (Light of the webs)

feira l 19 (2)

feira l 21 (2)

Fotos: Chronosfer. Pelos caminhos, teias se revelam. Acolhem a luz do dia em verdadeiros arco-íris. Elas, na natureza, cumprem seu destino. Na vida, são essenciais para aproximar outras vidas. Pelos caminhos, somos teias.

Through the roads, webs reveal themselves. They welcome the light of day into true rainbows. They, in nature, fulfill their destiny. In life, they are essential to bring other lives closer together. By the ways, we are webs.

Fotografia:Cenas do dia (Scenes from the day)

2343 (4)

2357 (3)

2437 (4)

Fotos: Chronosfer. O dia não pode ser contado pelo tempo das horas. A história está no infinito horizonte dos olhos que capturam cenas e vivências. É avida vivendo o seu normal. Dentro dos olhos do dia.

The day can not be counted by the time of the hours. The story is in the infinite horizon of the eyes that capture scenes and experiences. You live by living your normal life. Inside the eyes of the day.

Fotografia: Há sempre um lugar (There is always a place)

1579 (2)

1590 (2)

Fotos: Chronosfer. Elas estão presentes em nosso dia. Formam um coletivo quando juntas ou solitárias nos fazem pensar. Estão em todos os lugares e sempre há um lugar para estar. São elas que dialogam com o alternativo transporte que alivia a natureza. São elas que nos levam através das nuvens e nos fazem sonhar.

They are present in our day. They form a collective when together or alone they make us think. They are everywhere and there is always a place to be. It is they who dialogue with the alternative transport that relieves nature. It is they who take us through the clouds and make us dream.